3 de fevereiro de 2009

Descoberta

A chuva caia lentamente
No parabrisa do carro estacionado
O som cantava um rock gostoso
Num ritmo bem embalado
O vento entrava suave pela fresta da janela
Carregando o cheiro do molhado
Esperava ansioso por ela...
A moça linda que depois de muito tempo
Havia reencontrado
E quanto mais o tempo passava
Mais seu peito ficava apertado
Ainda não sabia
Mas assim que ela surgiu
Deslumbrante
Tudo ficou muito claro
Não lhe restava nenhuma dúvida
Estava completa e perdidamente
Apaixonado...

2 comentários:

Fabiana disse...

A paixão e o amor são duas fontes valiosíssimas de inspiração para belas palavras. E tu, meu amigo Rica, um cara que sempre foi apaixonado pela vida, encontra-se mais apaixonado ainda pelo que a vida lhe trouxe. Parabéns pelas palavras.
beijos
Fabiana

ferafelina disse...

Ai meu Deus, que lindo...
Amei

bjos