2 de dezembro de 2008

Visita

E depois de muitos anos eles se reencontram. Nem o tempo nem a distância destruiu os laços firmes de uma grande amizade. Eles se olham e sorriem, se abraçam bem apertado, e brincam entre si como se apenas alguns dias tivessem se passado.
Nas suas aparências, pouca coisa havia mudado, mas em suas cabeças o mundo havia se revolucionado.
Agora ela tem um filho, lindo e esperto demais. Ele o pega no colo e se emociona, sente vontade de não largar mais.
As horas passam lentas e confortávelmente suaves entre conversas, risos e bobagens... iguais as horas de anos atrás... Iguais não, melhores agora, pois junto estava aquele guri de olhos gigantes e azuis, prestando muita atenção em todos os movimentos e falas, rindo e fazendo eles darem risadas, o centro das atenções.
Sentiu vontade de que aquela tarde durasse para sempre, mas os caminhos seguiram seus rumos distintos.
Por um momento sentiu-se triste, mas depois se deu conta de que não importa que a distância os separe, nem que o tempo seja enorme até que se encontrarem novamente, mas sim o sentimento de satisfação e alegria pelo reencontro, por conhecer pessoalmente seu novo amigo e a certeza de que nunca, jamais nessa vida, esta amizade entre os três vai se acabar.
Amo muito vcs, Geisa e João Miguel!
Tomara que não leve tanto tempo para nos encontrarmos novamente.

Saudades...

2 comentários:

leon pincharrata disse...

torcida gremista a quarta-feira toda a força fazendo por estudiantes de la plata!!!

Denise disse...

A amizade verdadeira realmente é uma coisa maravilhosa!
Lindo teu texto!!!!!!!!!
Beijo,