8 de setembro de 2008

Livro Aberto

Faz assim...
Faz bem ao meu ego
Faz bem pra mim
Chega de repente
Com cara de inocente
Esfrega teu corpo assim...
Explora meu corpo
Se mostra
Se entrega, enfim...
Sem restrições, sem censuras
Como um livro aberto
Que não faço questão de ler o começo
Apenas o que tu quiser me mostrar
Pois entro na tua história somente agora
E nem sabemos onde isso vai chegar...

4 comentários:

Fabiana disse...

Mas que barbaridade! No que este guri se transformou? Quando sai o livro? Estarei na fila de autógrafos.
Abraço
Fabiana

Celine disse...

Transforma lágrimas de alegria em tinta pra escrever essa historia.
beijos

Ju disse...

Tem algo de familiar nessa foto.. Seria o livro? haha
Beijo guri!

A Outra disse...

entra na vida, né?

e nos sonhos não?

bjssss