28 de agosto de 2008

Almoço nas nuvens

Sua sutileza transborda em cada movimento

Linda, feminina, perfeita e delicada

Ela flutua pelo caminho ao sabor do vento

Mais fascínio provoca pelo fato de não parecer querer provocar

Deixa por onde passa um rastro de homens a segui-la com o olhar

Seu sorriso cativante faz qualquer um se perder em pensamento

E não há quem, neste mundo, ao vê-la

Não fique completamente perdido no tempo

2 comentários:

Luciano disse...

Só quem esteve nesse almoço entenderá esse poema...ahh o prédio 6...hahahaha!!!
Abraço!

A Outra disse...

perdida fiquei eu.

bjsss