13 de novembro de 2007

Encontro

Ele caminhava olhando para as árvores e os pássaros
Ela vinha com passo firme, atrasada para o trabalho
Meio desatento, ele estava também atrasado mas não muito preocupado
Concentrada, ela pensava na reunião que já deveria ter começado
Ele nunca tinha visto ela e provavelmente ela nunca tinha visto ele
Caminhavam pela mesma calçada mas em sentidos diferentes
Ainda um pouco distante o barulho do sapato o chama a atenção
Ele olha para ela e a vê surgir um bocejo por entre as mãos
Contagiado pela cena, ele imediatamente começa a bocejar
E assim eles se cruzam, com as bocas escancaradas
Com as mãos inutilmente tentando disfarçar
Ele solta um leve riso, logo após ela passar
Cada um mantém seu rumo sem muito se importar
Ela segue com o passo firme
E ele segue a passear

4 comentários:

A Outra disse...

cada texto, uma surpresa.
bjs!

Cafeína disse...

delicada sensação do dia-a-dia...
muito bom!!
bjo

K. disse...

Ô mon amour, je t'aime!!!!

rs
rs
rs

lindo!

Ps: dona "ricardita" não brigue com ele..rs.. pela declaração exagerada frente ao texto... é só uma "gracinha" matinal..rs..
ele não tem culpa de nada. É um gentil. Eu que não valho nada. rs rs rs

beijos.... ;)

Branquinha disse...

Histórias assim são maravilhosas, ainda mais quando se tornam realidade e passam a fazer parte do seu dia-a-dia!
bjos