19 de julho de 2007

Metamorfose

Tantas palavras já tocaram os meus lábios
Mas num instante, contida a raiva
Permaneci calado
Muitas delas mereciam ter escapado
Algumas conseguiram, e me perseguem
São grandes fardos
Não tem mais volta, e muitas vezes, nem conserto
Pedir desculpas não apaga a dor no peito
Mas só assim é que se chega a algum lugar
Pois é perdendo que se aprende o que é ganhar
A cada passo, a cada dia, estou me moldando
Vivendo tudo que no caminho vou encontrando

Um comentário:

Gaia Guria disse...

verdadeiro.
muito bom.
abraço,
Fabiana